Conecte-se conosco

Rio

Prefeitura assina parceria com cidade alemã para projeto de segurança alimentar no EcoParque do Caju

Publicado

em

Divulgação/Comlurb

Divulgação/Comlurb

A Prefeitura do Rio assinou, na tarde desta quarta-feira (19), um termo de cooperação entre as cidades do Rio de Janeiro e de Colônia, na Alemanha, que permitirá o desenvolvimento de um projeto de segurança alimentar conduzido pela Comlurb no EcoParque do Caju. Participaram da cerimônia o prefeito do Rio, Eduardo Paes, o presidente da Comlurb, Flávio Lopes, o chefe da Coordenação de Relações Internacionais, embaixador Bruno Oliveira, e o Diretor de Engenharia e Técnica da Comlurb, Edson Rufino.

Essa parceria vai colaborar na reforma do antigo refeitório do Ecoparque e transformá-lo em um Centro de Distribuição de Alimentos, onde mercados doarão frutas e legumes em condições sanitárias de consumo, mas sem a estética necessária para comercialização. Os alimentos serão entregues à população carente. No primeiro momento do projeto-piloto, moradores dos arredores do Caju receberão as doações.

O projeto envolve também a instalação de uma unidade de preparação de carga para o Tratamento Mecânico-Biológico (TMB) de Resíduos Sólidos Urbanos existentes no EcoParque do Caju, aumentando a capacidade de recebimento e tratamento da fração orgânica dos resíduos urbanos. O local já conta com uma Unidade de Biometanização, a primeira da América Latina, que transforma resíduos orgânicos em energia a partir do biogás. Este acordo com a cidade de Colônia consolidará o EcoParque do Caju como um centro de referência em tratamento de resíduos orgânicos na América Latina.

Além disso, o auditório da Usina do Caju será reformado para ser usado na promoção de workshops, palestras, cursos de capacitação e treinamentos na área de gerenciamento de resíduos, para os colaboradores da Comlurb, sociedade civil, comunidade acadêmica, empreendedores e demais profissionais da área.

Esta é a segunda parceria entre a Comlurb e Colônia. A Companhia já tinha firmado um acordo, em 2016, que garantiu a doação pela cidade gêmea alemã de um equipamento de última geração para fragmentação e peneiramento dos resíduos de poda. Atualmente são processadas 470 toneladas por mês, o equivalente a 23,5 toneladas por dia.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.