Conecte-se conosco

Brasil

Evolução tecnológica dos silicones gera mais segurança aos pacientes

Publicado

em

Prótese de silicone
Prótese de silicone (Foto: Reprodução)
Prótese de silicone

Prótese de silicone (Foto: Reprodução)

Um dos principais procedimentos estéticos feito no Brasil e no mundo continua a ser o implante de silicone, muitas mulheres e até mesmo homens desejam e buscam a autoestima através deste tipo de intervenção.

Com o passar dos anos, os tipos de próteses foram mudando e se tornando cada vez mais tecnológicos, oque pôde proporcionar um resultado cada vez mais seguro para os pacientes, assim como, ser possível obter no final, um aspecto com mais naturalidade e satisfação.

Os motivos que levam muitas pessoas ao redor do mundo a realizarem tal procedimento são variados, que vão desde a simples vontade de realçar alguma parte da silhueta, como até mesmo a reconstrução de mamas, ou de alguma outra parte do corpo, devido a algum problema anterior.

Sobre o assunto, a cirurgiã plástica, Valéria Destéfani comenta sobre os diferentes tipos de próteses existente no mercado, e para qual finalidade cada um deles são utilizados.

“Existem os três modelos principais: a prótese cônica, que é mais pontuda na frente, tem exatamente o formato de um cone, e ela serve para empinar mais a mama, ela trata um pouco melhor da flacidez, pois ela levanta bem a mama, com menos marcação no colo. A prótese redonda, que tem o aspecto realmente arredondado, e deixa a mama toda arredondada, marcando bastante o colo, utilizamos ela quando desejamos juntar mais uma mama com a outra. A prótese natural, ela imita a mama natural, ela tem mais projeção na parte inferior, da auréola para baixo, e possui menos projeção em cima, o que deixa o aspecto mais natural de todos, então é para a paciente que quer ter mais volume, mas ela não quer que ninguém perceba que foi silicone. Os três tipos são muito bonitos, e todas elas têm alteração e projeção, além do perfil ser diferente, elas podem ser mais ou menos projetadas, projeção baixa, média, alta ou extra alta, a diferença é, quanto mais projeção em qualquer uma delas, mais artificial é o resultado, e mais essa prótese aparece”.

A cirurgiã ainda destaca sobre uma dúvida muito comum sobre o tema, que é sobre a durabilidade do material, e se é necessário a troca com o passar dos anos. “Vale ressaltar que, atualmente não é necessário realizar a troca do silicone após dez anos, a troca só irá acontecer caso ocorra algum problema, caso contrário não existe a necessidade, pois são próteses definitivas”, conclui.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.